domingo, 24 de abril de 2011

O Brasil e os templários no plano da Providência

Milagre de Ourique
Portugal nasceu sendo rei D. Afonso Henriques. Na batalha de Ourique, ele estava na indecisão do resultado da luta contra os mouros.

Nosso Senhor apareceu ao heroico rei fundador de Portugal exibindo suas cinco chagas, pregado na Cruz, e incitando-o a que ele não perdesse o ânimo e que continuasse para frente. Porque a Providência queria um Portugal português.

Ele continuou a batalha e ganhou. E daí as cinco chagas de Nosso Senhor estarem na origem do reino de Portugal, que era antes um condado e que passou a reino no tempo dele.

A origem de Portugal e toda sua vida é, portanto, profundamente embebida de coisas católicas.

Nós dizemos que os reis de Portugal, ou Pedro Alvares Cabral, descobriu o Brasil. Essas coisas são muito controvertidas, e uma delas é flagrantemente errada.


Não foi Portugal que descobriu o Brasil. Eram portugueses os marinheiros, os capitães, a escola de navegação de Sagres, em base na qual as naves portuguesas vieram ter aqui, com Pedro Alvares Cabral dirigindo esbarraram no Brasil.

Aqui foi celebrada a Primeira Missa e foi tomada a posse em nome do rei de Portugal, etc. Mas na realidade, as naus que vinham cá não pertenciam a Portugal. Pertenciam à Ordem de Cristo.

Templário (esq.) e Hosplitalário (dir.)
O que era a Ordem de Cristo?

Era uma continuação da Ordem dos Templários, fechada na França por Felipe IV, com um infeliz consentimento da Santa Sé.

A Ordem dos Templários a pedido do rei de Portugal conservou-se em Portugal mudando de nome. E passou a ser a Ordem de Cristo.

Essa ordem possuía os navios com que vieram os descobridores. De maneira que os navegantes portugueses descobriram o Brasil em navios da Ordem de Cristo.

Por isso as caravelas levavam a Cruz de Cristo, com o formato especial dessa Ordem continuadora dos templários para significar que era a Ordem de Cristo que estava descobrindo.

Como o rei de Portugal era grão-mestre da Ordem de Cristo, essas terras passaram a ser governadas por ele, não enquanto rei de Portugal, mas enquanto grão-mestre da Ordem de Cristo.

O Brasil nasceu de Nosso Senhor Jesus Cristo a dois títulos especiais: nas suas raízes portuguesas nasceu na batalha de Ouriques.

E depois, mais tarde, nasceu de uma missa, quando a Ordem de Cristo tomou conta destas terras em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo. Essa é a realidade.

O fato é evidente e leva o selo profundamente católico de tudo aquilo que Portugal e a Espanha faziam.

Eles tinham a intenção evidente e declarada de compensar pelos descobrimentos o que a Santa Sé perdia com a apostasia da Alemanha, Suécia, Noruega, Dinamarca, Inglaterra, Escócia, etc.

Era uma espécie de compensação que eles queriam dar. E que enorme, gigantesca compensação!

Se a América espanhola não tivesse perdido o litoral pacífico da América do Norte para os norte-americanos pode-se imaginar o poder que seria. Uma coisa extraordinária!

(Fonte: Plinio Corrêa de Oliveira, 24/3/88. Sem revisão do autor)

Receba as atualizações em seu email
Digite seu email:





AS CRUZADASCASTELOS MEDIEVAISCATEDRAIS MEDIEVAISHERÓIS MEDIEVAISORAÇÕES E MILAGRES MEDIEVAISCONTOS E LENDAS DA ERA MEDIEVALA CIDADE MEDIEVALJOIAS E SIMBOLOS MEDIEVAIS

2 comentários:

Anônimo disse...

Peço desculpa mas é: batalha de Ourique; e os inimigos eram mouros.

Afonso VII (de Leão-Castela) cercou uma cidade muçulmana que ameaçava Toledo. Um enorme exército muçulmano formou-se em Marrocos e veio ao al-Andaluz recrutar apoios. 5 reis de taifas juntaram-se a ele e mais se juntariam.

Afonso I (de Portugal) recrutou um exército de tipo comando -só cavalaria pesada, sem bagagens e apoios- e deu batalha ao enorme exército inimigo. A desporporção era de tal modo que foi considerada milagrosa a vitória. O exército mouro foi desbaratado, porque não tinha o desespero dos Portucalenses, nem estava á espera deles a centenas de km da fronteira, bem dentro de território inimigo.

Os sinais para as manobras da tropa portuguesa foram dados pelo sino de um pequeno eremitério cristão que existia ali no alto de uma pequena colina. A tradição diz que Nº Sr. Jesus Cristo apareceu na noite da vela a D. Afonso e que uma cruz pairou sobre o exército português (como em ponte Mílvia)

A parte dos Templários, cujo nome oficial era Pobre Cavaleiros de Cristo é verdade -foram eles que com homens e dinheiro fizeram os descobrimentos. E os navios tinham a Cruz da Ordem e não o balsão de Portugal -incluso as que chegaram à India.
Irene Lopes

Anônimo disse...

Quando Pedro Alvares Cabral veio para o Brasil,os judeus maçons vieram a sombra dele,
essa praga se infiltrou na igreja,e veio roubar o Brasil manipulando Portugal,os judeus maçons queriam destruir os
REINOS CATÓLICOS,Portugal,Espanha,inclusive o Brasil.Os templários eram maçons por isso que foram condenados
Leiam o livro: Gustavo Barroso história secreta do Brasil,ele era monarquista e defensor da igreja.

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.