domingo, 4 de novembro de 2012

Dureza de vida e glorificação do nobre

Jean II, cavaleiro  fachada do Hôtel de Ville de Bruxelas
Jean II, cavaleiro
fachada do Hôtel de Ville de Bruxelas
A rudeza da vida do guerreiro nobre é representada por mil monumentos medievais.

Na imagem vemos um deles com o corpo todo revestido de metal, sacando a espada.

É um homem que já passa dos cinqüenta anos e ainda está na guerra.

Os nobres encaneciam na guerra. Com sessenta, setenta anos ainda combatiam e morriam na guerra.

Era o preço que o nobre pagava por sua nobreza. Assim era de dura a vida do nobre, vida idealista!

Na imagem ao lado, vemos um cavaleiro entrando em plena epopéia!

Torneio medieval, WarwickEle vai para um torneio, poderia ir para uma batalha.

Seu cavalo está ricamente revestido de um tecido precioso, ele está com um escudo para se defender.

Com a lança ele vai atacar o adversário, mas os senhores podem ver nele quase exatamente a imagem do guerreiro que parte para a guerra e que não sabe se vai voltar vivo ou morto.

Mais provavelmente morto, se ele for verdadeiro herói, morto de uma morte horrível! A arma do adversário atravessa a sua armadura, corta-o, retalha-o.

Ele morre no campo de batalha, muitas vezes depois de uma longa agonia, numa época em que os hospitais de sangue ainda não existiam e a medicina estava dando os seus primeiros vagidos.


Aí se pode ter a ideia de por que a plebe admirava tanto a dedicação da nobreza à causa da Igreja, à causa da pátria.

A escultura é de um tipo conhecido em francês como “gisant”. Ela representa um nobre que morreu e ali jaz na sepultura.

A escultura o representa tal qual ele era em vida, com todo o seu armamento.

Ao lado dele, os senhores não chegam a ver, dorme a sua esposa.

O dever cumprido, o sangue derramado por uma causa nobre, ele espera na paz dos mortos o dia da ressurreição.

(Fonte: Plinio Corrêa de Oliveira, 22.04.73. Sem revisão do autor.)




AS CRUZADASCASTELOS MEDIEVAISCATEDRAIS MEDIEVAISHERÓIS MEDIEVAISORAÇÕES E MILAGRES MEDIEVAISCONTOS E LENDAS DA ERA MEDIEVALA CIDADE MEDIEVALJOIAS E SIMBOLOS MEDIEVAIS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.