domingo, 20 de janeiro de 2013

O sobrenatural e o maravilhoso na vida do medieval

Junto ao mar, numa península com forma de cruz, um santo eremita construiu um mosteiro nos tempos que a Gália, ainda não era a França.

Mas o mosteiro foi derrubado. Algum tempo depois, um outro veio e construiu outro mosteiro.

E esse mosteiro foi derrubado, se minha memória não me trai, por ocasião da Revolução Francesa.

Se no Reino de Maria se mandar construir um mosteiro em louvor a Nossa Senhora nessa península, com sentido reparador, etc., vai ser muito bonito.

Há um certo lugar na França onde se tornou lendária a presença de um homem que teria vivido lá pela alta Idade Média, conhecido como “o louco da floresta”.

Esse homem era doido, e ele apenas sabia dizer "Ave Maria!". Com todas as pessoas que ele encontrava ele só dizia "Ave Maria!"


A pessoa perguntava alguma coisa, e ele respondia: "Ave Maria, Ave Maria!". Depois saía e continuava a vaguear pela floresta.

Quando ele morreu, enterraram-no.

Depois, por uma necessidade prática qualquer, foi preciso desenterrá-lo para pôr no lugar uma construção.

Então abriram o caixão dele, e encontraram que de sua boca saía um lírio lindíssimo. E, em cada pétala do lírio, estava escrito com letras de ouro, “Ave Maria”.

O que há de sabedoria na história desse louco que só diz “Ave Maria” é tão quintessenciada que eu nem encontro palavras adequadas para louvar.

Esse símbolo nos toca muito porque ele enuncia um princípio contido num fato que toca a sensibilidade do homem.

E esse principio encarnado no fato tem uma força de impacto que qualquer outro símbolo mais estudado – talvez mais culturalizado – tem, mas muito menos.

Toda a mitologia grega e romana, ou então a mitologia romântica neopagã do século XIX que se pode perceber, por exemplo, nas músicas de Wagner, não é nada em comparação com isto.





AS CRUZADASCASTELOS MEDIEVAISCATEDRAIS MEDIEVAISHERÓIS MEDIEVAISORAÇÕES E MILAGRES MEDIEVAISCONTOS E LENDAS DA ERA MEDIEVALA CIDADE MEDIEVALJOIAS E SIMBOLOS MEDIEVAIS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.