domingo, 5 de maio de 2013

Nobreza: segunda classe da epoca medieval

A nobreza era a classe militar
A nobreza era a classe militar
Na época medieval, a nobreza era a classe militar, obrigada a lutar em tempo de guerra.

Formava por isso a segunda classe social. A primeira, obviamente, era o clero.

O senhor feudal devia garantir a segurança do território

Os plebeus não eram obrigados a combater na época de guerra, a não ser que o contrato com o senhor o exigisse.

E ainda assim, apenas dentro de certos limites de tempo e espaço.

Desta maneira, não lutavam durante o tempo das colheitas, nem deviam deslocar-se além de uma certa distância do lugar onde moravam.

Porém podiam engajar-se como mercenários, ganhando dinheiro com a guerra e enriquecendo com os saques.

O nobre era obrigado a combater, tendo a pagar o imposto do sangue, muito penoso naquela época.

As condições existentes para o tratamento adequado dos traumatismos e mutilações recebidos em combate eram muito precárias no início da Idade Média.

E só foram melhorando nos últimos séculos medievais por obra do clero que criou os hospitais e desenvolveu a medicina.



Nobre dirige os trabalhos no feudo
Nobre dirige os trabalhos no feudo

Além disso, o senhor feudal era obrigado a exercer gratuitamente, em suas terras, as funções de prefeito, juiz e delegado de polícia.

E podia ser punido pelo Rei, caso tais funções não fossem bem executadas.

Outra obrigação sua era a caça às feras daninhas à agricultura, de que a Europa estava cheia, como javalis, ursos e raposas.

Com o passar do tempo essa caça foi sendo organizada como um esporte, mas de qualquer modo era um dever.

E se a Europa ficou livre das feras foi porque os nobres cumpriram sua missão.
O nobre era prefeito, juiz e delegado de polícia gratuito

Todos julgavam muito razoável que não pagasse impostos quem arcava com despesas para a luta armada, o combate aos bandidos e feras, a manutenção de estradas, pontes, cadeias, funcionários de justiça e de administração, etc.

Por outro lado, havia duas espécies de impostos.

Um recaindo sobre as pessoas e as terras, que clérigos e nobres não pagavam.

Porém os impostos indiretos sobre as mercadorias, eram pagos por todos, inclusive os nobres.






AS CRUZADASCASTELOS MEDIEVAISCATEDRAIS MEDIEVAISHERÓIS MEDIEVAISORAÇÕES E MILAGRES MEDIEVAISCONTOS E LENDAS DA ERA MEDIEVALA CIDADE MEDIEVALJOIAS E SIMBOLOS MEDIEVAIS

13 comentários:

rafael disse...

blz o site esta de paraabééénss
ate q fim botaram desvantages e vantagens da classe da nobreza,
porque nao postem sobre o clero e
a burguesia??

rafael disse...

blz o site esta de paraabééénss
ate q fim botaram desvantages e vantagens da classe da nobreza,
porque nao postem sobre o clero e
a burguesia??

daniele disse...

[b][i]até que enfim colocaram coisas para defende a classe nobre pq nas histórias eles são sempre os maus.

Anônimo disse...

o site esta muito bom !!ele nao fala so dos pontos bons dos nobres, mas fala também dos pontos em que eles nem sao tao nobres!!so acho que faltou especificar mais um pouquinho da vida social e politica eles!!!mas mesmo assim está muito bom mesmo!!PARABÉNS!!!!

Anônimo disse...

mt bom adorei

Anônimo disse...

parabéééns otimas rezas

Patrick Schio disse...

eu gostaria que alguem me ajudase a resolver esse probremina!!!
As instituições feudais originaram-se de elementos romanos e germânicos. Quais foram as caracteristicas comuns do sistema feudal que permaneceu durante o longo periodo da Idade Média na Europa Ocidental????

Patrick Schio disse...

estou precisando de uma ajudinha com um trabalho!
As instituições feudais originaram-se de elementos romanos e germânicos. Quais foram as caracteristicas comuns do sistema feudal que permaneceu durante o longo periodo da Idade Média na Europa Ocidental???

Anônimo disse...

este site tem a informação bastante completa.ajudou-me bastante.
ADORO!
obrigado

Anônimo disse...

olha o meu professor por aqui Rafael Verdin ? hahahahahh amarelinho. Estava estudando para sua prova, professor.
Abraços, Thaís Helena ( Educar - 7º ano- 2013)

Anônimo disse...

goooooooooooooooooooootei

Anônimo disse...

gooooooooooooostei

Fabio N. Ulhoa disse...

Fabio Ulhôa, as trevas do paganismo estão com os seus dias contados. As profecias de Nossa Senhora são muito claras quanto aos dias atuais.

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.